sexta-feira, 22 de outubro de 2010

MORFINA

A morfina é um alcalóide isolado à partir da resina da papoula( Papaver somniferum ). Pode ser ministrada na forma injetável ou via oral. O nome morfina faz analogia a Morfeu, o deus dos sono e dos sonhos, visto que a morfina provoca grande sonolência.

Atua no sistema nervoso, podendo se apresentar na forma injetável ou em comprimidos, sendo utilizada como analgésico para o tratamento de dores crônicas, principalmente de pacientes terminais. Amplamente popularizada na década de 50, até hoje é requisitada nestes casos supracitados.

Até hoje médicos afirmam que não há outro fármaco capaz de romper dores intensas. Mais sua utilização gera uma enorme burocracia pelo fato de a droga causar dependência física e psicológica, sendo assim rígidamente fiscalizados os estabelecimentos que a vendem. Considerando seu baixo preço, alguns estabelecimentos optam por não comercializá-la. A classe média forma o grupo mais representativo no uso do entorpecente morfina.
O efeito das reações varia entre quatro e seis horas, alivia ansiedade e provoca sensação de bem estar; entretanto, é capaz de causar problemas relacionados a concentração, náuseas, constipação intestinal, problemas cardiovasculares e respiratórios, e até mesmo morte, caso seja administrada de forma incorreta.Em caso de pessoas já dependentes, as crises de abstinência provocam tremores, náuseas, irritabilidade, insônia, hipersensibilidade a dor, taquicardia, diarréia, entre outros. Neste caso, o paciente necessitará de internação, onde a desintoxicação será feita progressivamente.


(Baseado no site Brasil Escola.

2 comentários:

  1. hum..vlw vai ser otimo pra meu trabalho do colegio..... =]obrigado-*

    ResponderExcluir
  2. Por nada! que bom que vai ser útil! Bjão

    ResponderExcluir